Pós-Cirurgia de Tireóide (4)

Crônicas do Cotidiano > Pós-Cirurgia de Tireóide (4)

Quinta-feira, dia 28 de maio. Dia após o Retorno ao Médico

Ontem atravessei a rua e me consultei novamente com o médico que me operou. Coloquei um xale bem bonito (pashmina), presente da minha nora quando nos visitou de Bangladesh, para “enfeitar” meu pescoço. Por sinal, pode-se reconhecer que se está perto de um consultório de um cirurgião de tireóide se perceber um desfile de senhoras com xales, lenços ou echarpes “adornando” (escondendo ou protegendo) esta parte do corpo.

scarf1

Depois da minha consulta, pediram para eu esperar para assinar alguns documentos que ainda estavam sendo providenciados. Enquanto aguardava, várias pessoas entravam e saíam. Observei enquanto uma, bem arrumada, mais ou menos da minha idade, parou diante da recepcionista com uma amiga e disse que precisava dos documentos para o tratamento com iodo. Fiquei pensando se ela acabara de ouvir a notícia de que era câncer ou se já estava em meio ao processo de lidar com o fato. Mas sua voz não era rouca e, da minha perspectiva de lado, seu rosto e gestos pareciam serenos. Assim, a Betty Sherlock deduziu, já que ela usava uma echarpe, que fizera a cirurgia, mas há algum tempo, e que já passara pelo primeiro choque.

Uma moça jovem, de uns 25 anos, de aparência simples, sentou no banco diagonal ao meu e começou a preencher um formulário. Eu conversei um pouco com a secretária e olhava o livro que levara. Entraram duas senhoras, com aparência européia. Uma, com esparadrapo no pescoço, sentou-se ao lado da moça, enquanto a outra falava com a atendente.

De repente, a moça veio para meu lado. Pensei que era para deixar lugar para a companheira da sua vizinha, aumentei o espaço e sorri para ela, pegando no livro novamente. Mas ela tocou no meu braço e sussurrou—a senhora já fez a cirurgia? Quando respondi que sim, perguntou—Como foi? Quando foi? Aí expliquei que fazia uma semana e que havia sido muito bom. Afastei o echarpe, mostrei o local da cirurgia e falei que havia doído muito pouco, que o problema maior era a rouquidão, mas que me asseguraram que isto iria passar. Que o pescoço havia doído, provavelmente da posição da cirurgia, mas que estava melhorando. Era como se alguém tivesse derramado bálsamo na sua alma, de tão aliviado que ficou seu rosto. Antes de podermos falar mais, mandaram-na entrar no consultório.

Quando falei sobre isto para meu marido, ele me lembrou que eu havia feito algo parecido quando fomos juntos para o médico, pedindo detalhes da experiência de uma senhora que lá esperava, com bons resultados. Realmente, faz um bem incrível enfrentar uma batalha, sabendo a natureza e o tamanho das dificuldades que podem nos esperar, mas também ciente de pessoas que já lutaram e venceram. Isto tanto na vida física quanto na vida espiritual. É interessante, como essas vitórias e experiências podem ser passadas de pessoa a pessoa, como uma corrida de revezamento…

As outras duas senhoras, antes de cara fechada, haviam ouvido minhas respostas (já que nem sussurrar eu consigo mais!), e começaram a me fazer perguntas também—se eu havia sentido muito calor, por exemplo. Realmente, não. Mas uma outra, que acabara de sair com seu marido, afirmou que ela tinha sentido também. Comparamos as datas da cirurgia. A da “européia” era mais recente. A da outra tinha sido no mesmo hospital no mesmo dia, algumas horas antes de mim. Disse que estava muito bem. Ambas sentiram dores no pescoço. Aí, uma outra secretária apareceu com os documentos, assinei tudo e me despedi, aproveitando para ir na farmácia ao lado antes de atravessar a rua.

Quando cheguei, minha sogra já estava preocupada. Havia ficado a maior parte do tempo na janela, vigiando para ter certeza que não iria desmaiar na rua. Ainda assim, não percebeu nem quando saí, nem quando vim para o lado de cá. Por um lado, fiquei achando que aquilo era totalmente desnecessário, que ela estava se afligindo à toa. Por outro, tenho que reconhecer que é muito bom ter uma “mãe” querendo meu bem, dia e noite, e zelando por mim….

Daqui a pouco, contarei o que o médico fez e disse. Mas, primeiro, vou terminar o relato dos dias anteriores.

Dor. Quando fiz a cirurgia, parecia óbvio para mim que grande parte do meu sofrimento seria na área da garganta da qual teria sido retirado a tireóide. Mas não foi assim. Não sei se enfiaram um monte de anestésico ali, mas, nos primeiros dias, a garganta quase que não doeu por dentro. Em vez disto, a dor principal se localizava no topo das minhas costas, irradiando da coluna para o ombro, quando engolia e quando mexia a cabeça. A nossa teoria é que forçaram a cabeça para trás ou para o lado para tirar meu queixo da frente do pescoço e assim trabalhar. Criaram uma espécie de torcicolo que ainda não passou por inteiro.

Queimação. Havia também muita queimação no meu peito, especialmente na segunda e terceira noite, quando eu procurava deitar de lado. A princípio, achei que vinha de dentro para fora—por causa do dreno que havia sido inserido e depois “arrancado”—mas quando ia mudando o micropore e colocando pomada antibiótica na ferida (duas vezes por dia, como o médico mandou), comecei a observar que a pele estava ficando mais e mais irritada e que a dor vinha quando ela era repuxada pelo adesivo, em função de um movimento ou peso.

Rouquidão. Eu sabia que poderia ficar rouca por causa da cirurgia, já que o crescimento era “mergulhante” junto às minhas cordas vocais. E realmente fiquei, até hoje. Mas eu não esperava as conseqüências da entubação. Uma semana depois, ainda sobe sangrento pigarro, catarro, escarro… (Você já observou alguma vez que todas estas palavras terminam com o som que se ouve quando tossimos e eliminamos a secreção? Tem momentos em que o português é uma língua tão expressiva, com suas palavras onomatopéicas—ou será que estas não podem ser classificadas assim porque apenas o fim emite o som ao qual me refiro?) De qualquer jeito, a secreção está diminuindo aos poucos e tenho chupado minhas pastilhas fielmente. Mas creio que isto também pode estar prejudicando a minha voz.

Cálcio. Outro efeito colateral que não esperava foi o desequilíbrio na distribuição do cálcio no sangue causado pelo mau funcionamento das glândulas paratireóides.  O formigamento da quarta-feira, que já citei, voltou na quinta à tarde, aumentando à noite, logo quando meu marido teve que viajar para Brasília. Foi quando assisti o filme Nannie McPhee, numa tentativa de tirar o foco daquilo que sentia—já que o médico havia falado que a preocupação pioraria a minha situação. Deus me deu paz e eu, finalmente, consegui dormir. Sem acordar com as temidas cãibras. (Eu não estava sozinha dentro de casa; meus sogros estavam aí e nosso futuro genro também—oferecida por nossa filha já que ele mora bem mais perto do que ela).

Carta para o médico. De manhã, resolvi escrever uma carta para o médico. Meu plano era de pedir o e-mail do consultório, através da secretária. Achei que ela poderia passar-lhe minhas observações e perguntas para ele depois me ligar. Assim não precisaria forçar a minha voz e facilitaria a comunicação. Fiz a carta e telefonei, mas, desta vez, ela entrou no time da secretária que me afastou do outro médico, e disse que ele não tinha tempo para ler e-mails, pois estava em consulta. Que ela poderia anotar meu número e ele ligaria de volta. Tentei, com minha voz de robô sem entonação ou modulação, convencê-la que a comunicação seria melhor se ele lesse a carta, mas não houve jeito. Deixei, então, meu número e ele, educadamente, me telefonou de volta do consultório.  (De fato, ele havia me dado o número do celular dele—eu poderia ter ligado até diretamente, se quisesse—mas odeio incomodar médicos. Tenho amigos médicos e amigas que são esposas de médicos e sei como estas interrupções podem atrapalhar a vida profissional e familiar).

Quando o doutor retornou a ligação, falei apenas das três preocupações principais—o formigamento, a pele irritada e a dor na nuca/costas. Ele aumentou a dose de comprimidos (realmente são cápsulas) para cálcio, de 6 mais 3 para 9 mais 6 (ou 3 mais 2 em cada refeição). Em outras palavras, pulei de 9 para 15 cápsulas por dia, apenas de cálcio. Insistiu para eu não ficar preocupada com isto. E mandou fazer exercícios de relaxamento para o pescoço/nuca. Perguntei se poderia colocar compressa quente ali e ele disse que sim.

Com respeito à pele irritada ao redor do furo (a área do corte estava debaixo de um esparadrapo colocado na cirurgia e não estava irritada), ele sugeriu substituir a gaze e micropore por um band-aid.

No consultório médico, aprendi as seguintes coisas:
A biopsia (anatomo patológico) deu “negativo para malignidade”. Isso corroborou o que o cirurgião já havia previsto mas foi bom ouvir/ver a confirmação. Sou muito grata a Deus!

Não havia pontos para tirar da minha garganta. O doutor simplesmente tirou o curativo, passou algo que ardeu e colocou outro. Devo deixá-lo durante duas semanas ou até cair. Posso tomar banho normalmente, evitando esfregar no local. Depois existe um creme para passar (Drenison) para ajudar a cicatriz a desaparecer. Ele também colocou um pedaço da mesma fita em cima do furo do dreno.

São seis meses sem sol em cima da cicatriz. Três com proteção de pano e três com protetor solar bem forte. Senão ela vai escurecer. Vou obedecer ao doutor.

Perguntei porque a área da cirurgia estava mais inchada agora. Ele disse que é porque ainda existem coágulos de sangue ali que não drenaram e que estão sendo absorvidas pelo corpo. Realmente, está ficando mais e mais amarelada também. Agora que estou sem tomar analgésicos, a dor na garganta é bem maior—ao toque e quando mexo/giro minha cabeça. Se ficar muito grande, poderei tomar um Tylenol/Paracetemol. Por enquanto, estou torcendo para que o processo de absorção termine logo. Mas, enquanto permanecer sem febre, creio que estará tudo dentro do normal.

Redução das medicações. Não preciso mais tomar antibiótico, nem o omeprazol, o tylenol… Devo tomar cálcio por mais uma semana apenas, duas cápsulas (oscal e rocaltrol) duas vezes ao dia. (Perguntei sobre as glândulas paratireóides, responsáveis pelo cálcio do corpo. Ele disse que nunca são retiradas, apenas sofrem por um tempo porque são separadas da tireóide; e não parece duvidar nadinha que funcionarão normalmente de novo).

Synthroid. É o nome do remédio que preciso tomar durante o resto da minha vida. Fui informada que é melhor tomá-lo pelo menos 15 minutos antes do café da manhã. Até agora estava tomando imediatamente antes. Assim, fui à procura de uma caixinha para remédios que havia comprado por centavos num yard sale (venda de quintal) nos Estados Unidos e para o qual nunca havia encontrado uso. Coloquei um comprimido (ainda no invólucro) em cada dia da semana e pus ao lado da cama. Ficará como parte do ritual de me levantar todo dia, juntamente com a colocação das meias de suporte.

pillbox

Minha voz. O doutor crê que ela irá voltar ao normal. Me fez tossir leve e repetidamente para soltar o catarro e demonstrou que a voz melhorava. Isto me faz lembrar de um momento no hospital sobre o qual esqueci-me de falar. Era cedo na primeira manhã quando entrou uma moça de feições orientais bem simpática que disse que era fisioterapeuta e que iria fazer alguns exercícios respiratórios comigo. Assim me fez inspirar e expirar pelo nariz, depois inspirar pelo nariz e expirar pela boca. Repetidas vezes. A um certo ponto, ela me pediu para colocar a mão no diafragma e empurrar levemente. Me fez inspirar três vezes pelo nariz e depois tossir levemente. Gente, subiu tanta coisa! Sem forçar nada. E sem dor nenhuma. Me senti tão aliviada! Estava com tanto cuidado para não tossir e romper algo indevidamente. Eis uma fisioterapeuta que vale seu peso em ouro—deve ser muito bom ser instrumento desse milagre todo dia naquela ala hospitalar.

Exames para fazer no início de julho: T4 livre, TSH e Cálcio ionizado.

Encaminhamento para a Endocrinologista. O doutor me deu uma carta para a especialista que havia consultado antes de vir até ele. Já marquei a consulta para quarta-feira que vem (03 de junho). Encaixa com o dia em que devo parar de tomar o cálcio.

Dirigir e trabalhar. Tenho que esperar mais uma semana para dirigir. Posso sair e começar a assumir minha vida normal, usando o bom senso. Sem, entretanto, carregar/levantar peso—por pelo menos um mês. Deixe eu ver—a cirurgia foi no dia 19  de maio. Deus permitindo, meu neto chega no dia 17 de junho. Se um mês for de 28 dias, já poderei pegar nele…. ☺

Mais algumas observações.
O lábio já está completamente sarado. Incrível o poder restaurador que Deus instalou em nosso corpo! Ao mesmo tempo em que meu cérebro automaticamente engatilhou certos processos químicos para consertar meu beiço, ele também iniciou outros para cuidar dos ferimentos na garganta e nos órgãos afetadas! Uma rápida olhada neste link sobre cicatrização dá uma idéia da maravilhosa complexidade destes processos que ocorrem em nosso corpo, em menor ou maior grau, diariamente.

Substituição da tireóide por medicação (reposição hormonal). Parece que me adaptei bem a este novo elemento na minha vida.

A voz. Continuo bastante rouca mas sei de pessoas que começaram o processo de recuperação sem voz nenhuma, portanto tenho bastante esperança de poder falar normalmente de novo. Me incomoda não poder transmitir pensamentos de maneira suave através da modulação da minha voz. Ela me parece agressiva e, ao mesmo tempo, se isto for possível,  inexpressiva.

O hospital. Uma moça simpática da SAC do hospital Nove de Julho, com nome de Bruna, ligou para mim para saber se havia ficado satisfeita com os serviços do hospital. Disse-lhe que sim e que havíamos apreciado especialmente o contato com a sala cirúrgica e elogiei outras coisas também. Apenas não me lembrei na hora daquela fisioterapeuta…

Está na hora de parar—se você conseguiu ler até aqui, está de parabéns. Que possa poder colocar as informações no “arquivo morto” dos seus registros mentais por longo tempo ou, melhor ainda, nunca precisar voltar a elas… Mas, se um dia passar por algo parecido, espero que possa estar ciente de que está vivendo na presença do Deus todo-poderoso, por ser filho ou filha dele. Assim, ele estará próximo, dando forças e sentido a cada coisa que acontecer, até o dia do encontro celestial e o início de uma vida eterna onde os echarpes servirão apenas para enfeitar e não para esconder ou proteger.

Abs, Betty

(Continua aqui)

497 Comentários a “Pós-Cirurgia de Tireóide (4)”

  1. Uanda disse:

    Olá Betty, tudo bem?

    Achei o crônicas do cotidiano por acaso e sempre passo por aqui.
    Fiz a tirodesctomia total dia 29 do 08 pois estava com nódulo de ambos os lados de 5 cm cada.
    Agora estou no aguardo da biopsia, a cirurgia foi acompanhada por três médicos.
    Ainda não falei com meu cirurgião, mais uma das medicas presentes na cirurgia me disse pra lavar o local com agua e sabão e deixar sem nada.
    Acho muito recente para deixar em aberto, então vou fazer a limpeza e colocar micropore de volta.
    Como voce fez com a sua Betty? A recuperação é um pouco dolorida, não me passaram nenhum anti- inflamatório só dipirona:(
    Confesso que não entendi muito bem isso, mais enfim, segunda irei agendar retorno ao cirurgião o mais breve possível.
    Betty pela maneira que escreve parece evangélica, estou certa?
    Eu sirvo a Deus na Congregação Cristã do Brasil.

    Desde já agradeço toda ajuda e parabéns pelo dom divino em ajudar o próximo, Deus conserve assim.

    Com carinho Uanda!

  2. betty disse:

    Olá, Uanda:
    Você tem um nome muito singular! E um e-mail único também! Sim, sou evangélica presbiteriana. Que bom que você também serve a Deus! Somos irmãs em Cristo, então. Estou escrevendo num avião, a caminho de Calgary no Canadá, via Chicago. Não posso acessar a Internet no momento, mas eu falo das minhas experiências em vários lugares – pelo menos até a Pós-Cirurgia de Tireóide (7). E falo do curativo, etc., que me passaram. Mas retorne ao cirurgião para saber sua opinião – ele conhece sua situação específica.
    Que nosso Deus a abençoe, concedendo paz e confiança nele para passar por estes dias, sendo bênção e testemunha para as pessoas que você nunca escolheria conhecer (nas clínicas e hospital). Ele tem os seus propósitos.
    Abs, Betty

  3. Uanda disse:

    Olá, Betty!

    Passei para dar lhe notícias já que divide seu tempo conosco com tanto carinho prazer e sabedoria.
    Retornar, torna se um prazer também…

    Pois é, esse nome é um tanto curioso meu pai de é origem espanhol e foi ele que escolheu, enfim.

    Ah, o email é no mínimo curioso e engraçado, já o tenho á uns 8 anos. Passei por uma infermidade muito, muito difícil e na época achava que nunca sairia dela e olha eu aqui dando gloria a Deus por sua infinita bondade, amor, paciência e misericórdia.
    Apesar da situação em que me encontrava tinha que achar algo de belo em mim eis o motivo de “Uma Princesa”.
    É um longa história, espero que um dia ela sirva de consolo, força, fé e esperança para aqueles que enfretam algo semelhante.

    Quanto ao medico, ontem passei em outro cirurgião o meu esta em um congresso, confesso que foi desconfortável, logo na primeira consulta não ver o rosto dele, foi coisa de cinco minutos, voltei com as mesma duvidas, tudo muito rápido.
    Já foi retirado os pontos, ele, o médico, disse que esta tudo ótimo, nada para se preocupar.
    Esta um pouco inchado acima do corte e por conta própria comprei um analgésico mais forte, e já sinto uma certa diferença.
    Uma coisa que notei é que, passo mal a qualquer esforço, muita ânsia, tontura, parece que sobe a pressão, já se passaram uma semana desde a cirurgia.
    Algo curioso é o que vêem acontecendo com minha pele, meu rosto esta cheio de espinhas, não tive problemas com ela nem na adolescência, deve ser os hormônios e estou tomando o Levoid 100 mg.
    Vou ler o post 7 qual você citou os curativos, alias, estou na verdade lendo outros post também, tenho me deliciado com ótimos textos e experiências narradas com tanto carinho por você.

    Tive o prazer de conhecer a igreja presbiteria e tenho amigos que congregam lá, com certeza somos irmãs em Cristo, sim!
    Que ele conserve em nossos corações a sua graça e amor, amém!

    Espero que tenho ocorrido tudo bem na viagem que mencionou.

    Vou parando por aqui Betty, nessa altura já deve ter notado que amo escrever..rs

    Fica com Deus e ele abençoe grandemente você e família.

    Com carinho, Uanda!

  4. Graça disse:

    Oi, Betty!
    Só posso pedir a Deus que a abençoe eternamente!
    Vou fazer uma tireoidectomia total no dia 26/09, (já fiz uma punção e já sei que o tumor é maligno), estava tão aflita que nem conseguia dormir. Encontrei seu blog e foi como se um anjo houvesse me acolhido em suas asas, me confortando, encorajando, preparando para o que está por vir, esclarecendo às minhas duvidas!
    Creio firmemente que só pode ter sido obra do nosso Pai Misericordioso que cheguasse até seu blog!
    Não pode imaginar o bem que me fez! Sou eternamente grata!
    Obrigada por ser essa pessoa tão iluminada!
    Beijos, cheios de alegria, alívio, gratidão e carinho!

  5. Nadia Figueira disse:

    Oi Betty! Graça e Paz, da parte de Deus e Nosso Senhor Jesus cristo!
    Encontrei seu blog por acaso e achei maravilhoso, também quero compartilhar. Fiz a cirurgia agora no dia 08 de outubro para retirar todo o lado esquerdo da tireoide pois havia um nódulo de 4 cm do tipo mergulhante. Para a glória de Deus, não foi necessário tirar parte da tireoide, pois o nódulo estava pendurado na ponta da glândula. Como foi uma cirurgia bem limpa (pouco sangramento) a médica achou q não precisaria por dreno. Algumas horas depois da cirurgia, já no quarto, a enfermeira percebeu um pequeno hematoma na cirurgia. A médica imediatamente interveio com compressas de gelo, o sangue se espalhou um pouco sob a pele por todo o meu peito e parou. Ficou observando por 12 horas, como havia parado de sangrar com as compressas, então não houve necessidade de abrir novamente. Tive alta e vim bem para casa, senti um pouco aquela dor nos ombros que é normal pela posição na cirurgia, e um pouco de pigarra, que logo passou. A médica recomendou compressa quente a cada 2 horas no pescoço que ficou um pouco inchado acima do corte, pelo hematoma e também no colo. Fazendo massagem bem leve com hirudoid. Depois de 2 dias fui ao consultório e ela fez punção para retirada do sangue, fiz mais 2 vezes e pronto. Ela mandou fazer massagens 4 x ao dia com óleo de amêndoa (estou usando o de copaíba por conta própria) para desfazer aquela coisa dura que fica na cirurgia. O resultado da biopsia deu benigno, graças a Deus. Estou bem!
    Desculpe pela conversa extensa.
    Um grande abraço e que Deus continue te abençoando!

  6. betty disse:

    Graça e paz para você também, Nadia. Agradecemos a “conversa extensa”. Que bom que o resultado da biopsia foi benigno! Creio que logo você estará voltando ao normal, mas com uma experiência a mais que a ajudará a ter compaixão por outras pessoas que estejam lidando com este tipo de doença (ver 2 Coríntios 1:3 e 4). Abs, da irmã em Cristo, Betty

  7. Giselle disse:

    Olá, tenho 30 anos e passei por uma tireoidectomia no dia 10/10/2013. Estava com um nódulo benigno desviando a traqueia, ele estava com 6cm. Minha recuperação foi excelente, tive pouco inchaço no pescoço só tive um pouco de dor de cabeça e fiquei roca por 2 dias. Depois desses 2 dias se não vissem o corte ninguém dizia que eu estava operada. Hoje, depois de 21 dias de operada estou começando a sentir formigamento e cãibra mas bem de leve, vou aumentar o consumo de alimentos que possuem cálcio, se não melhorar vou voltar o endocrinologista. Agradeço muito, primeiro a Deus e depois ao médico que me operou em BH. Vim aqui para contar minha experiência. Bjo, Deus abençoe.

  8. betty disse:

    Olá, Giselle:
    Desculpe o atraso em responder, mas a minha vida anda bastante corrida. Agradeço o seu compartilhar daquilo que aconteceu com você, pois vários leitores poderão ficar encorajados. Que bom que o nódulo foi benigno, apesar de tão grande! Agora já faz um mes que você se operou. Espero que os formigamentos e cãibras já passaram e que você esteja voltando a vida normal, como uma pessoa mais ciente da necessidade de examinar suas prioridades e adaptá-las para as décadas que ainda poderá passar nesta terra, o Senhor Deus permitindo.
    Seja uma bênção!
    Abs, Betty

  9. Ricardo disse:

    Betty,
    Passei por essa cirurgia praticamente com diagnostico de malignidade, comprovado posteriormente pela biopsia.
    Não fiquei rouco, não tive problemas com calcio, não doeu minhas costas, enfim, acredito que minha cirurgia tenha sido realizada com sucesso.
    Escrevo pelo fato de que ao ler sua experiencia, acredito que as pessoas que irão passar por esta cirurgia, acabarão ficando desesperadas.
    Diante disso, informo que essa cirurgia não é tão dramatica quanto esta parecendo pelos seus relatos. O unico problema é ficar internado por um ou dois dias e comer a comida ruim do hospital, somente isso. Quanto a cirurgia, acordei com um pouco de dor que logo foi resolvido com analgesico na veia. Tive muito sono em razão da anestesia geral. Do mais, tudo tranquilo. Tive sorte de não precisar fazer radiodo em razaão de ter descoberto o nodulo muito cedo, cerca de 4 mm. Abraços.

  10. betty disse:

    Prezado Ricardo:
    Agradeço o seu input. Fiquei um pouco triste com sua observação sobre MINHA experiência. Para dizer a verdade, meu blog NUNCA teve a pretensão de ser um MANUAL sobre como lidar com a cirurgia de tireoide. Nunca sugeri que alguem lesse para se informar, nem fiz, ou faço, propaganda dele. É um BLOG. Não um SITE de informações. Tem dias em que tenho tantas respostas esperando para fazer que eu nunca mais quero vê-lo! Era APENAS um relato para meus parentes e amigos (e uns poucos leitores regulares das minhas reflexões) sobre aquilo que EU estava passando. Como fazia normalmente e como faço no facebook agora, de maneira mais reduzida. Mas isto foi há mais de quatro anos! Os textos caíram na Internet, por alguma razão, e continuam recebendo vários comentários por dia – muitas vezes de pessoas atribuladas. São estes que compartilham as suas dores e angústias, que realmente podem assustar. E eu permito.
    Se você prestar atenção, observará que tento responder esclarecendo, encorajando e encaminhando, tentando DIMINUIR a desesperança. Às vezes em particular. Isto me ocupa tanto, numa vida já muito cheia, que não tenho mais blogado. Sinto grande falta disto, mas quando veja quantas pessoas tem me escrito agradecendo porque tomei tempo para responder, continuo….
    Infelizmente, a proporção daqueles que se deram bem e voltam para comentar e encorajar, como você, é muito menor do que daqueles que sofrem sequelas e procuram ajuda. Sempre será assim. Dê graças a Deus que tudo foi resolvido de maneira tão “light” e use sua saúde e perspectiva renovada das prioridades na vida para ser uma grande bênção para aqueles que lhe cercam. :-) Abs.

  11. Zaira disse:

    Bom dia Betty.
    No dia 17/11/2013, fiz a retirada de um nódulo no pescoço após exame de ultrassomografia, onde foram constatados diversos linfonodos no lado direito do meu pescoço e um pequeno na tireóide. O resultado foi maligno e me submeti a uma cirurgia para retirada dos linfonodos no dia 11/11/2013. Antes porém li seus relatos. Hoje, percebo diversas coisas em comum. Minha cirurgia demorou cerca de 8 horas e meu médico foi muito dedicado. Estou tomando antinflamatórios, medicamentos para dor, cálcio e puran, sendo que este tomarei para o resto da vida. Mas vamos ao meu relato: após a cirurgia senti forte dores na garganta, que continuam até hoje. No primeiro dia após a cirurgia tive que tomar os medicamentos moídos pois não consegui engolir, mas a partir do segundo dia estou tomando normalmente. Pescoço: meu pescoço está muito inchado gerando assim desconforto. Estou usando dreno o que tambem não é nada confortável. Após a retirada do primeiro nódulo para realização da biopsia fiquei com dores terríveis no pescoço e ombro, porém após esta ultima cirurgia não as tenho sentido mais. Quanto a cicatrização terei que esperar pois o corte foi muito grande e ainda está coberto. Não consigo dormir bem devido ao dreno. Estou sendo movida pela minha fé em Deus, pois sei que Ele está comigo e minha cura vai ser completa. No dia 18/11/2013, irei ao consultório do medico para retirada, se possivel, do dreno. Quanto a minha voz, está quase normal, mas estou seguindo orientações médicas e estou evitando conversar. Fico feliz quando ouço ou leio relatos de recuperação tranquila, mas temos que entender que cada caso é um caso. Terei que fazer somente iodoterapia, diante tantos fatos que li me sinto privilegiada. Seu blog me ajudou muito. Um grande abraço.

  12. betty disse:

    Olá, Zaira. Agradeço as palavras encorajadoras. Ainda é cedo para todas as dores terem passado, mas a tendência é de desinchar e sarar rapidamente de agora em diante. Espero que chegue no consultório médico bem melhor, mas leve uma lista de todas as suas “mazelas” para ver o que ele sugere para aliviá-las enquanto se prepara para o tratamento futuro. Se tiver algo útil para relatar sobre como foi a iodoterapia, poderâ colocar no post 9 ou 10, pois poderá ser util para alguem no futuro. Tenha um bom domingo. Abs, Betty

  13. janaina disse:

    ola betty? obrigada pelos seu testemunho o qual me acalmou muito. fiz a cirurgia da retirada da tireoide total com dois nodolos e graça a meu senhor jeus correu tudo bem a gradeço ao senhor por ter lido o seu testemunho o qual me deu força e certeza que o senhor jesus cristo estaria do meu lado me dando vitoria: bjus e te agradeço continue dando o seu testemunho pois ele edifica muitas vidas amem

  14. betty disse:

    Que bom, Janaina, que os relatos e comentáros aqui ajudaram. Espero que você logo tenha sua saúde inteiramente recuperada, e que possa continuar andando com Deus, sendo testemunha nos grandes e pequenos detalhes da sua vida, especialmente no seu lar e vizinhança. Que Ele a abençoe ricamente. Abs, Betty

  15. ana santos disse:

    Betty , boa noite!
    Passando p agradecer a Deus e a vc, por esse blog abençoador, onde podemos partilhar nossas experiências e descobrir que não estamos sós.(depois que operei, descobri o seu blog e as exper. relatadas me ajudaram muito, pois encontrei respostas que os médicos não podiam dar, por que eles não tinham passado, vivido o que vivemos.
    Eu operei em janeiro um carcinoma papilífero, em maio passei pela iodo terapia e em julho fiz exames onde foi constatado q não tenho nenhuma célula cancer. se é que vc me entende, ontem estive no Inca, a dose do hormônio passou de 100 p 88, e daqui a 10 dias paro com o cálcio que estou tomando (2x dia). Em maio volto p fazer o rastreamento. Estou resumindo, pois já fiz meu relato anteriormente. quero declarar que o seu blog, foi importantíssimo p mim, pois me aconchegou, com as experiências relatadas, por suas palavras encorajadoras e de fé. Faço “propaganda” do seu blog, pois me abençoou e continua… Ah Betty! Deus é tão maravilhoso, que mesmo depois do diagnóstico de CA, de uma cirurgia, fui chamada p mais uma matrícula no município, pois havia feito um concurso. Estou aqui p que não esqueçam, o que cabe a nós é não desistir, ter fé, fazer o que os médicos nos orientam, pois o impossível é para Deus! Obrigada Senhor por tudo que tens me dado, pelas experiências vividas, por me carregar muitas vezes e não me deixar desistir. Feliz Natal e um Ano Novo repleto de fé e esperança. p todos.

  16. Joana disse:

    Betty, Bom dia!! Vi que o médico aumentou a sua dose de cálcio por conta dos formigamentos, e queria saber de quanto foi a sua dose inicial e pra quanto foi aumentada. Obrigada!

  17. Fátima Fernandes disse:

    Graça e Paz amada!
    Fiz a tireoidectomia total no dia 18/12, hoje faz 04 dias; graças a Deus estou bem pois sei que Ele é que tem cuidado de mim. Desde que foi retirado o dreno está inchado no meio da incisão, amanhã estou indo para a cirurgiã ver porque continua inchado; mas não sinto febre, nem falta de ar e nem dor no local. Betty foi ótimo encontrar vc falando da sua experiência na mesma situação pela qual passei, tirei dúvidas que tinha a respeito de alguns sintomas pós cirurgia; e melhor ainda em saber que somos filhas espirituais do mesmo Pai. A nossa fé e força vem de um Deus que faz milagres; sei que Ele é fiel em completar a obra que começou a fazer na minha vida, e creia na sua vida também. A Alegria do Senhor é a nossa força.
    2014 um novo tempo, cheio de realizações em Deus na sua vida!

  18. Andreia Soares disse:

    Betty,
    minha linda

    Fiz a cirurgia no dia 14/12/2013, tudo correu bem, voltei no medico no dia 19/12 e a inforomacao que era maligno, no entanto minusculo do tamanho de uma pontinha de vaneta, dessa forma agradeco a Deus pelo milagre, pois o medico Dr. Daniel informou que o medico que fez a puncao era
    uito bom…pois conseguiu dar o diagnostico. preciso de um cisto minusculo de

    mm..Dessa forma vejo o Senhor presente em detalhes.
    Estou na recuperacao, nao fiquei roca e os formicamentos foram mimos, controlados porfia..Quero encoraja a todos a confiar plenente em Deus.
    Ele e hoje e sempre e faz milagre em nos..Betty obrigada por seu blog..me ajudou mjitp.em todo o processo desse relato bjs a Paz do Senhor…

    03 cop

  19. betty disse:

    Olá, Joana. Infelizmente, eu não me lembro destes detalhes já que se passaram vários anos (a cirurgia foi em maio de 2009). Pode ser que eu comentei num dos posts ou num comentário… De qualquer jeito, parece-me que o corpo se adapta rapidamente. Siga as orientações médicas e, se não melhorar, fale com eles de novo. Ou volte para o pronto socorro do hospital em que foi operado. Que Deus a abençoe. Abs, Betty

  20. ivanir silva disse:

    Olá Betty ,fiz a retirada da tireiode dia 09/12/2013 em piracicaba SP Deus colocou em minha vida um otimo medico e sua equipe, sobre a cirurgia a unica coisa que senti foi dor na nuca, logo apos a cirurgia e logo passou com medicamentos ,dor na garganta quasi nao senti,tomei medicamento cálcio de 6em6 hrs por 7dias antibioticos de 12em12 hrs por 5 dias e o levoid 75mg por resto da vida mas acredito que o medico vá diminuir .retirei o curativo no primeiro dia em casa e lavei com agua e sabao em 6 dias ja estava cicatrizado voltei no medico dia 17/12 e vida normal ,volto a fazer exames em março para dosar o hormonio . há e so fiquei roca quando acordava ,nao precisei fazer fono que e normal quando se faz esse tipo de cirurgia .bjs

  21. Aucineide disse:

    Fiz a cirurgia de retirada da tireoide parcial a 43 dias, mas sinto que nao esta normal, pois ainda sinto dor no pescoco, no local onde foi retirada a tireoide com os nosdulos, nao e no corte, mas um pouco mais acima, tenho um inchaco abaixo do queixo, que mais parece uma papada, sinto uma dor horrivel descendo da minha nuca e se dirigindo aos ombros que me impede de ficar sentada por muito tempo, alias por minutos, tambem sinto caibras, como se fossem no pe da minha lingua e que acabam travando meu queixo, alem disso sinto um repuxado no meu pescoco, como se estivesse tudo colado e isso incomoda muito, tambem tenho sentido fortes dores de cabeca todos os dias desde a cirurgia. Tambem tive alguns formigamentos nos bracos e pernas, minha voz tambem ainda e uma pouco rouca, e se comeco a falar mais ela vai diminuindo de volume e ficando como se fosse desaparecer, e nao consigo cantar nada, a voz nao alcanca os timbres, nao sai. Hoje aos 43 dias estou sentindo muita dor no pescoco, na regiao onde ficava a tireoide e um cansaco muito grande nos bracos, confesso que estou com medo, isso nao parece ser normal, pelo menos nao vi esses comentarios ainda de ninguem, principalmente com todos esses dias apos a cirurgia. Meu retorno ao cirurgiao e agora dia 9 de janeiro de 2014, ainda nao sei o resultado da biopsia, estou com medo… Aucineide

  22. minha filha fez cirurgia total de tirióide, já faz 2 anos,mas de la para cá ela permanece com uma febrinha de 37,5 ( com mau estar pela tarde) alguns médicos dizem que é normal e outros dizem que não é normal, fizemos vários exames e não chegamos a conclusão alguma, gostaria que se alguém teve uma experiência parecida pudesse comentar conosco seria muito bom, pois estamos muito preocupados. grato.

  23. tatiana f souza disse:

    Fiz a cirurgia dia 27/12 (parcial – do lado direito).
    Tomei várias medicações no hospital, mas apenas anti-inflamatorios em casa até retirar os pontos.
    Não senti dor de garganta (apenas um pouco de tosse e secreção), sequer tive caimbras, apenas dores nas costas, minha plastica ficou muito boa, mas ainda é dificil andar reta.
    Porém só terei vaga na endocrino dia 21/01 e meus cabelos etão caindo assustadoramente. Hoje me atormentou uma ingua na axiila e fiquei um pouco preocupada ao ler sobre a reação dos meus glóbulos brancos sobre alguma possível infecção.
    Fiquei Mais preocupada com a questão do calcio que não entendi muito bem durante os comentários(não tomei).
    Obrigada pelo depoimento, me identifiquei em muitas coisas.
    Abraço.

  24. betty disse:

    Agradeço o compartilhar da sua boa experiência, Ivanir. Será encorajador para muitos leitores. Que Deus a abençoe. Abs, Betty

  25. betty disse:

    Olá, Tatiana: O cálcio é preciso apenas quando a pessoa sente cãibras ou formigamentos nas extremidades. Portanto, você não precisou tomar. Não tenho informações a respeito de queda de cabelos. Aqueles que se queixaram nunca voltaram para dizer se e como resolveram. Entretanto, se a queda não diminuir ou assustar mais ainda, será que você não poderia deixar a endocrino marcada e procurar um clínico geral ou um dermatologista nesse meio tempo, para saber o que diagnostica ou indica até você conseguir a consulta almejada? Desejando a benção de Deus sobre você. Abs, Betty

  26. minha filha fez cirurgia total de tireóide já há dois anos e de la para ca ela ficou com uma febrinha de 37,5 alguns médicos dizem que é normal outros dizem que não é normal, ela fez vários exames porém nada foi encontrado, se alguém teve experiência parecida peço que faça contato para trocarmos idéia e podermos ficar mais tranquilos.

  27. betty disse:

    Olá, Leonardo:
    As pessoas variam na sua temperatura corporal média. Pode ser que a dela tende a ser mais alta, especialmente se ela não tiver nenhum outro sintoma de febre ou infecção. Se, entretanto, algo mais do que o valor esteja incomodando, sugiro que continuem pesquisando e consultando, como está fazendo aqui.
    Abs, Betty

  28. betty disse:

    Olá, Aucineide: Minha vida tem andado muito ocupada durante as últimas semanas. Hoje estou tentando responder a vários comentários. Você já deve ter falado com o cirurgião e espero que ele pode explicar e remediar muitas das coisas que estava sentindo. Como também o resultado da biopsia. Que Deus a abençoe. Abs, Betty

  29. betty disse:

    Olá, Andreia:
    Sempre tento responder aos comentários nos meus posts, mas neste fim e início-de-ano tem sido difícil. Hoje estou trabalhando nisto – não sei se vou dar conta, porque sempre ficam entrando mais….
    Mas agradeço a sua contribuição. É muito bom para futuros leitores/sofredores encontrarem palavras tranquiladoras e incentivadoras, especialmente quando vem de uma filha de Deus.
    Espero que tudo já esteja se normalizando na sua vida, com relação a isto.
    Abs, Betty

  30. betty disse:

    Querida Fátima: Graça e Paz para você também. Como escrevi para Andreia, respondendo a outro comentário recebido quase junto ao seu, sempre tento responder aos comentários nos meus posts, mas neste fim e início-de-ano tem sido difícil. Hoje estou trabalhando nisto – não sei se vou dar conta, porque sempre ficam entrando mais…. Gostei do seu testemunho. Espero que a sua recuperação foi suave e que tudo já voltou ao “normal”. Que você possa ser canal de Deus para abençoar a muitos durante este ano – em todas as situações. Abs, Betty

  31. Li disse:

    Ola,fiz a crurgia,faz uma semana,e tudo foi muito exclarecedor,aconteceu comigo tudo igual,a dor na costa,o fomigamento,e o problema com micropore,Fiquei so um dia no hospital,o medico ñ receitou antibioticos,so calcio e vtaminaD,Não tive cãinbras,so formigamento e dor na perna.Claro dor no pescoço,ñ doeu a garganta por dentro. Ñ tive tosse,ameaçou usei gengibre,mastigava pedacinho.Ainda ñ vi resultado da biopsia,e tbm ainda ñ tirei o ponto,tbm estou rouca.Obrigada pelas dicas,vou comprar echarp,pois aqui ta muito sol.grata.

  32. Dulce Maria disse:

    Dentro de poucos dias estarei fazendo minha remoção total da tireoide.Amanhã estarei levando o RX do torax para o pneumonogista para então ele dar o “veredicto”. A ansiedade é enorme,porem vendo esse blog observo q ameniza bastante essa ansiedade ate porque ainda estou para marcar o dia da cirurgia.Meu nodulo tem 4.5cm onde no ultrassom vem como suspeito.Porem indo ao cirurgião, 2 ítens q ele falou me deixou mais esperançosa.1)tenho esse nódulo ha mais de 10 ano( sempre investigando atravez de punções e exames. 2)no exame clinico no apalpar ele sentiu q o nodulo estava “solto” indicando ser benigno.Quanto as minhas preocupações li nesse blog q todas sentiram as mesmas coisas q eu antes da cirurgia.Mas fica aqui entre tantas perguntas q me vem a cabeça, se a tosse, ou eventualmente um expirro q surge, piora a dor na garganta? Quanto tempo fica a dor nas costas e pescoço pela posição da cirurgia? Qual a posição pra se dormir após a cirurgia? O porquê das tonturas (se é q terão)?Todas vcs fizeram o rx do torax? e por que? Enfim….estarei no aguardo dessas “trocas” de experiências das quais são e serão importantes para todas(os) nós. Muito obrigada !!

  33. Cicera disse:

    Oi Betty

    meu nome é Cícera estudante de Psicologia, neste fim de semana realizei um ultrassom da tireoide e constou um nódulo de 2,1cm grau III e um pequeno cisto no lobo esquerdo, então começou a reviravolta volta na vida, nunca havia quebrado uma unha, e agora uma suspeita de câncer, confesso que os dias agora são intermináveis, o sentimento é de que uma sentença foi decretada, olho para minhas filhas e sinto medo de não vê-las crescer. é impressionante como mudam os valores das coisas quando nos sentimos desamparados, vou fazer amanhã a biopsia, e fiquei feliz por achar seu blog, para ter com quem compartilhar esta fase que vai começar em minha vida e quem sabe ser motivo de esperança para as pessoas que passam por isso, que deus abençoe a todos!

  34. ALINE MUNIZ disse:

    Bom dia pessoal, Deus é tão maravilhoso em nossas vidas, que mesmo diante das nossas adversidades Ele nos mostra o caminho. Tenho um filho lindo de 03 anos, chamado Guilherme e estava tentando ter outro e não conseguia. Foi ai que resolvi procurar minha ginecologista, ela passou várias exames de hormônio e deu tudo normal, inclusive até hoje eu não descobri o motivo de não ter engravidado ainda. Aliás sei sim, foi a vontade de Deus.
    Foi ai que descobri um nodulo na tireiode e após a punção descobri que tratava-se de cacinoma papilífero , grau 5 na escala de Bethesda. Procurei um cirurgião de cabeça e pescoço e ele passou uma bateria de exames, onde descobri que tinha dado metástase para os linfonodos. Enfim, fiz a cirurgia dia 20/01/14. O pós-operatório não foi legal não, senti muita dificuldade para engolir, enjoo, e tive que ficar um dia a mais no hospital por que minha taxa de cálcio estava um pouco baixa. Estou aguardando o resultado da biopsia para saber de vou passar pela iodoterapia ou não, mas conforme o medico tudo indica que sim. Hoje sinto que no local onde estava minha tireoide está duro e um pouco inchado, além de incomodar um pouco. Não estou tomando hormônio ainda, as vezes sinto como se meu corpo estivesse consumindo a cada dia o hormônio ainda presente no meu corpo. To com muito medo do que me espera esses dias, inclusive da iodoterapia. Inclusive o tempo que terei que ficar sem engravidar, porque segundo informações tem que ser no minimo 1 ano, porque a radiação do iodo pode afetar o feto… Será???Há, também gostaria que alguem me disesse o tempo que terei que ficar isolada e no hospital, após a iodoterapia. Se alguém tivers essas respostas, comente-as, por favor…. Deus abençoe a todos!!!

  35. Regina disse:

    Muito interessante o blog.
    Fiz a cirurgia, como você. Retirada parcial da tireóide. Gostaria de saber se você não engordou depois da cirurgia. Estou preocupada pois minha cirurgia foi há três semanas e de lá para cá engordei 2 kg comendo menos que o costume. Obs. Não estou tomando remédio ( o médico não receitou ainda).

    Muito obrigada!!

  36. betty disse:

    Olá, Regina:
    Já que você fez apenas retirada PARCIAL da tireoide, é possível que não vá precisar de remédio. Com relação ao aumento de peso, ainda não há razão de preocupação. É grande a possibilidade de que seja resultado apenas da falta de exercício e a reação do seu corpo à intervenção. Deixe passar mais algumas semanas, vigiando bem o que ingere.
    Que Deus a abençoe.
    Abs, Betty

  37. betty disse:

    Olá, Cicera: Eu normalmente procuro responder logo aos comentários, mas passei tres semanas vendo filhos e netos no exterior e estou muito atrasada! Creio que você já deve ter recebido o resultado da biopsia. Se for negativo, e não estiver incomodando, talvez dê para esperar e fazer um acompanhamento anual ou de seis em seis meses. Se deu positivo, você provavelmente estará seguindo em direção a cirurgia e iodoterapia. Como estudante de psicologia – o estudo da alma/mente – você talvez possa encarar esta experiência como um alerta de Deus e até um apoio. De fato, aconselhamos muito melhor depois de ter passado por algo – a teoria virou experiência e prática. Percebo que você está refletindo e procurando lidar com isto de maneira equilibrada. Como evangélica (e já avó) tenho aprendido a procurar ver as coisas através dos olhos do meu Pai divino, pelas palavras da Bíblia. Ele não tira as angústias, muitas vezes, mas pode conceder paz e coragem para enfrentar e superá-las. Jesus disse: Eu sou o caminho, a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai, senão por mim.” Evangelho de João, capítulo 14, versículo 6. Gosto muito também de Filipenses 4:6-8. Que Deus a abençoe, preservando a sua vida para ser benção não apenas para suas filhas e familiares, mas para muitos mais, por longo tempo. Abs, Betty

  38. Valeria disse:

    Descobri um nodulo recentemente e fui indicada para cirurgia, confesso estou muito ansiosa e receosa, nunca fiz nenhuma cirurgia, tenho procurado me informar a respeito da retirada da tireoide, confesso que ajudou muito ler os depoimentos de todas que ja passaram por isso.

  39. betty disse:

    Que bom que os depoimentos ajudaram, Valeria. Lembre-se, também, que a maioria das pessoas que passam bem pela cirurgia nem pensam em relatar isto num comentário. Portanto creio que a porcentagem de cirurgias bem sucedidas é bem maior de que aquilo representado aqui. Também não gosto de cirurgias (quem gosta?), mas já passei por muitas. Dou graças a Deus por viver numa época em que existem médicos, hospitais e remédios. Imagine se tivéssemos que passar por isto uns 150 anos atrás. Ou até 50!
    Procure enxergar belezas e bênçãos no meio deste desafio. Que Deus a abençoe, Betty

  40. esther disse:

    oi betty
    28/2/14
    estou nas preliminares, ha uma semana que soube que tenho um carcioma papilifero da tireoide (categoria V -bethesda) maligno, detectado pela biosia de aspiracao (puncao)
    gostaria de saber se antes da sua cirurgia, no exame da puncao, foi detectado se era benigno ou maligno.
    estou tao desesperada, somente a oracao dos santos e que vai me confortando, nunca pensei que poderia ser tao fraca na hora da prova dura.
    betty ter encontrado seu blog foi uma bencao, deus te abencoe por esse
    trabalho tao lindo.
    grande abraco e fique na paz de deus.
    esther

  41. betty disse:

    Olá, Esther: Peço desculpas pelo atraso em responder. A minha vida anda muito cheia! Imagino que você já esteja caminhando para sua cirurgia. Com relação à sua pergunta, se você ler os posts anteriores (que são muito misturados com coisas pessoais porque apenas amigos e parentes liam meu blog naquela época – há quase cinco anos :-)), verá que meu primeiro médico quase que garantiu que eram cancerosos. Entretanto, a biopsia com o segundo médico não detectou isto. E a da cirurgia confirmou que eram benignos. Portanto, lidei com a POSSIBILIDADE, mas não com a REALIDADE. Entretanto, tenho percebido, pelas experiências de centenas de pessoas que tem comentado nos vários posts, que a possibilidade de tratamento bem-sucedido é muito alto. E é um dos mais suaves e curtos. Não digo que será fácil, mas não precisa entrar em pânico. Aproveite para re-avaliar as prioridades da sua vida e para conhecer melhor o Jesus da Bíblia que nos falou – Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguem vem ao Pai, senão por mim. (Evangelho de João, capítulo 14, versículo 6). Um grande abraço, Betty

  42. Guiomar disse:

    DOCE BETTY,
    Vamos acalmar estas meninas, vejam minha história, em 1992 fui diagnosticada com hipotireoidismo, que coisa é esse um bócio enorme usava
    gola “ROLE” para tapar 40 no Rio de Janeiro e lá ia eu duas crianças pequenas (detalhe tive minhas filhas com mais de 36 anos) lá fui eu para a cirurgia , segundo o especialista “O lóbulo direito havia crescido para o esôfago e para o tímpano, mas o esquerdo como 1/3 estava bem ele deixou, então tomei tetroid 100 por 5 anos consecutivos até que uma endocrinologista resolveu suspender, os anos passaram, agora com 62 anos, eu relatando para uma dermatologista, sobre queda de cabelo vestiginosa estou com 1/3 do cabelo que tinha ( sou neta de índio, sempre tive o cabelo igual o da Perla cantora, muitas vezes fui até confundida com ela em aeroportos) voltando ela me indicou uma endocrinologista ao fazer uma ultrassonografia e após um dopler da tiroide com contraste, lá estava três nódulos classificados com graus de I, II e IV de comprometimento, a endocrinologista me disse a senhora pode estar acompanhando a cada seis meses o tamanho dos nódulos , a evolução. Sabe o que eu disse? Dra a pensa que vou ficar aqui aguardando com uma espada sobre minha cabeça ? ou melhor no meu pescoço que a qualquer hora, pode me degolar? .
    Vamos em frente lá seguir em frente a fazer outros exames o que me aparece? uma vesícula recheada de pedras, mas com dois “soltos” que a qualquer momento poderia ir para o canal do pâncreas e desenvolver uma pancreatite, não ficou só nisto como minha filha caçula nasceu lá em 1986 com 4, 980kg teve que fazer Cesária, ao puxar eu senti na hora uma tranco , que agora foi diagnosticado como hérnia no abdômen, bem continuei os exames e cheguei a conclusão, vou fazer uma recauchutagem completa “Eu que passei a vida toda trabalhando cuidando de todo mundo resolvi me cuidar”. Não disse pra ninguém , pois não queria que mudassem a rotina, falei apenas para minha mãe de 89 anos da possibilidade de uma cirurgia, mas não citei data, aí então no dia 23/02/2014, levantei disse que ia ao médico levar o resultado dos exames, e lá fui eu para o hospital me internei as 09:00hs, havia feito um jejum de 24:00hs por minha conta, porque o médico mandou que eu fizesse somente de 12:00hs. Quando foi as 14:10hs estava entrando no bloco cirúrgico, olhei o relógio, me entreguei nas mãos do PAI, fiquei serena, confiante, quando dei por mim, por volta das 22:00hs, minhas filha, meu marido “bravos” entraram no apartamento,
    “Como VOCÊ nos prega uma peça desta??? ” detalhe eu ia operar num hospital, mas na última hora o médico trocou, porque o plano de saúde pra variar desentendeu com o hospital ! kkkk.
    Conclusão fizemos uma oração agradecendo ao Pai!
    Ficamos alí, até a meia noite, eu os convenci que não precisavam ficar comigo pois tinha uma enfermeira no apartamento eles foram embora, no dia 24/02 , por volta das 10:00hs chegou o assistente do médico retirou o dreno, o soro e me comunicou que já estava de alta, passou uma receita de TYLENOL 750 se tivesse dor, e que eu deveria ir no dia 05/03 para retirar os pontos, pois bem vim pra casa, parecia que tinha sido atropelada por um trator, afinal fizera 4 cirurgias (tiroide, vesícula, hérnia via umbigo, e paratireoide)
    Tem mais um detalhe no dia 28/02 completei 63 anos, passei o carnaval assistindo a todos os desfiles minha filha saiu na escola que venceu o carnaval , Não senti NADA a única coisa ruim era que só podia alimentar comida pastosa, no dia 05 fui retirei os pontos, está tudo tranquilo os pontos fechados o médico liberou a alimentação e eu já estou fazendo das minhas!
    Resolvi narrar minha experiência para aliviar um pouco esta tensão que as pessoas sentem, e gostaria de lembrar uma coisa “FÈ” que tem confia “ENTREGA NAS MÃOS DE DEUS E VÁ” o resultado com certeza será este! são 18:00hs do dia 08/03 dia “Internacional das Mulheres” acabei de ouvir “John Lennon Woman” estou FELIZ!
    A PROPOSITO PARABÉNS PELO NETINHO, pelo blog e por compartilhar com todos sua experiência ,espero ter levado uma palavra de alento neste momento às suas leitoras.
    Obrigada !
    Guiomar/ Rio
    ET: Eu disse para o médico Dr. eu sonhei no final de vida fazer uma plástica completa reformando TUDO, repaginando e o senhor vem e faz um estrago deste em mim ?
    Brincadeira, tudo sequinho sem problema, banho normal, sem curativos apenas secar bem após o banho!
    RSRSRSRSRSRSRS

  43. betty disse:

    Olá, Guiomar: (Tentei responder em particular, mas seu e-mail não funciona). Tive que rir quando vi o mesmo comentário em três posts… Acontece que eu tenho que aprovar o comentário antes dele aparecer – isto porque entra muito spam/lixo. Resolvi colocá-lo no post (4) que o mais lido (fora do post 7).
    Espero que você continue melhorando, que o cabelo pare de cair, e que seja comprovada que a sua decisão foi acertada. Concordo, entretanto, com a bronca dos seus amados. Acho que você não gostaria se eles fizessem o mesmo com você. Eu mesma gosto de contar com as orações de parentes e amigos, como também interceder com Deus por eles. Foi bom vocês se lembrarem de agradecer a Ele.

    Somos quase da mesma idade – vou fazer 63 em dezembro. E já temos 9 netos! Cinco na America do Norte e quatro aqui! Fora de uma sogra preciosa com quase a mesma idade da sua mãe (ela tem 90 anos e mora conosco.) Também tenho um marido que me quer bem – no nosso caso – fizemos 40 anos de casado no ano passado.

    Minha vida ficou cheia demais para blogar. Sinto falta, pois amo refletir e compartilhar escrevendo, sobre aquilo que vivenciamos e aprendemos sob a luz de Deus que nos vem através da Bíblia. Que Ele a abençoe. Abs, Betty

  44. Rosely disse:

    Boa tarde, Betty !
    Fiz cirurgia de tirióide total ha 40 dias, mas me incomoda esse inchado que
    ficou no local da cirurgia , Será que isso irá sumir ???
    Já agradeço a resposta e desejo a todos Shalom !

  45. betty disse:

    Olá, Rosely. O inchaço deveria sumir, mas se não for embora, sugiro que consulte um dermatologista. Acho que, neste momento, seria a pessoa mais qualificada para ajudar.
    Abs, Betty

  46. Mara Sena disse:

    Olá! fiz tireoidectomia em 2010 e até hoje estou com problemas de sintomas de enforcamento na área do pescoço (traquéia). Uma sensação de um “bolo” na passagem que dificultam a respiração e ingestão. Isso me deixa muito irritada. Tenho uma dúvida e gostaria de esclarecimentos: será que isso tem haver com falhas ocorridas pela intubação? por favor, me ajudem!

  47. betty disse:

    Que pena, Mara! Não sei o por quê dos seus sintomas. Acho que você deve continuar consultando médicos para verificar tanto a razão quanto uma possível solução. Pode ser um médico de cabeça e pescoço ou até um clínico geral. Que Deus a abençoe. Abs, Betty

Deixe o seu comentário

Crônicas do Cotidiano > Pós-Cirurgia de Tireóide (4)