Pós-cirurgia de tireóide (7) – Completando 3 meses e meio

Crônicas do Cotidiano > Pós-cirurgia de tireóide (7) – Completando 3 meses e meio

Já se passaram 3 meses e meio desde que tiraram a minha tireóide. Continuo melhorando.

pescoçotireóide

A cicatriz permanece visível, mas está ficando menos conspícua (menos vermelha e protuberante). A minha preocupação principal não é mais tanto de escondê-la dos olhares alheios, mas apenas de protegê-la do sol e de luz fluorescente. Uma amiga já havia me falado sobre este tipo de iluminação antes (tão comum hoje em dia—quase obrigatória, se formos pensar bem), mas eu não dei muita importância a esta orientação até que o cirurgião adicionou o mesmo alerta, na minha última consulta. Assim, fiquei mais ciente da necessidade de usar protetor solar (ou usar gola alta ou xale), até dentro de casa.

Minha voz continua melhorando, surpreendentemente. Algumas semanas atrás, eu estava convencida que ficaria para sempre com sérias limitações neste instrumento tão precioso de comunicação, mas agora já começo a pensar que elas talvez não serão tão grandes quanto imaginava. Antes, até meus parentes mais próximos tinham dificuldade em reconhecer que era eu falando no telefone.

Na semana que passou fui até reconhecida pela secretária de uma dentista com quem fiz tratamento de canal há dois anos. Quando comentei isto com uma amiga, ela falou—Betty, não foi apenas pela voz, foi pelo sotaque—aquela mistura de gringa com nordestina brasileira é inconfundível! Ainda bem que tem mais gente me dizendo que notam grandes melhoras… Meu marido diz (brincando) que já estava com vontade de me exorcizar, porque a voz que saía de mim não parecia a minha. Agora, até ele acha que estou melhorando bastante.

Ainda assim, sempre amanheço rouca e não consigo falar por muito tempo sem pigarrear. E ainda continuo apenas abrindo a boca e fazendo de conta que estou cantando na hora de louvar a Deus através dos hinos na igreja. Mas já arrisco cantar baixinho para meu netinho—ele não sabe que Vovó está alcançando apenas metade das notas…

A endocrinologista disse para eu ir para um otorrinolaringologista e que, este, talvez me enviará para um fonoaudiólogo. Ainda não fui para nenhum dos dois. Creio que vou esperar mais um pouco, ainda.

A medicação. Estou tomando apenas Synthroid 100 conforme os meus médicos me instruíram—logo de manhã, pelo menos meia hora antes de comer. Tenho uma caixinha ao lado da cama com divisórias marcadas com os dias da semana. Tomo o comprimido daquele dia e deixo a tampinha aberta para poder verificar de cara se a tomei ou não (e para encontrar no escuro qual compartimento eu devo abrir), e tenho conseguido lembrar disso fielmente.

Ou quase. Teve um dia em que faltou pouco para eu entrar em pânico. Meu marido estava viajando e, de repente, às dez da noite, percebi que não havia tomado o comprimido daquele dia. E agora? Tomo ou não tomo? E se tomar—o que fazer de manhã? Tomar de novo? Esperar quantas horas? Qual será o efeito de engoli-lo, ou de não engoli-lo?

Tinha certeza que meus médicos (e seus cônjuges) não iriam apreciar uma ligação àquela hora. Olhei na Internet e não consegui encontrar uma orientação satisfatória. Mas li várias observações assustadoras de pessoas que haviam ficado sem tomar, e sentido e sofrido todo tipo de coisas. E de outras que escreveram que não haviam sentido qualquer efeito. Entretanto, não achava nada de fontes de confiança. Finalmente, resolvi não tomar. Li minha Bíblia, orei e consegui descansar na providência de Deus e dormir. Não senti nada fora do normal. No dia seguinte, tomei o remédio normalmente. Enviei um e-mail para a minha endocrinologista e recebi uma resposta, com orientação, conforme “colo” abaixo:

Qui 13/08/09 14:55

Olá, Dra. —:

Ontem, mais ou menos às dez da noite, percebi que não havia tomado meu comprimido de Synthroid de manhã. Foi pela primeira vez nos três meses desde a cirurgia! Fiquei na dúvida se ainda tomava ou esperava.  Minhas pesquisas, na bula e na Internet, em inglês e em português, ajudaram muito pouco, apenas mandando tomar logo que se lembrar e não mudar o horário do próximo comprimido…

Resolvi esperar, já que não estava sentindo nada de diferente, e com medo de ter efeitos colaterais com hormônio demais no meu sistema se repetisse o remédio depois de apenas 9 horas. A bula também não faz terrorismo para quem se esquecer, sobre conseqüências drásticas, etc., e não vi estatísticas de morte para quem deixar de tomar por um dia. Entretanto, sei que o hormônio é importante para meu bem-estar e sobrevivência e li postagens de gente dizendo que sente logo a falta.

Recomecei hoje de manhã. Estou me sentindo bem. Mas gostaria de saber qual deve ser o meu procedimento no futuro. Existe alguma regra?

Agradeço a atenção. Abs, Betty

A resposta veio no dia seguinte:

Sra Betty:

Fique tranquila!

O hormônio mantém-se no sangue por 7 dias. Claro que neste período, se não tomá-lo, a concentração vai caindo. O ideal é ingeri-lo diariamente a fim de manter a concentração constante.

Quando ocorrer o esquecimento, o correto é aguardar 4 horas com estômago vazio e, daí esperar por, no mínimo, 30 minutos para alimentar-se, ok?

Um abraço!

Dra —

Foi bom receber esta orientação. E anteontem descobri que uma amiga, que já toma hormônio para tireóide há 15 anos, passou grande parte deles pensando que poderia ter um ataque de coração se se esquecesse—simplesmente porque uma atendente na farmácia havia comentado algo neste sentido na hora da compra. E seu marido é médico! Apenas recentemente ele soube desta crença dela e a desfez…

Cansaço. Na semana passada, passei vários dias sentindo MUITO cansaço. Não fiquei acamada, mas sentia sono conjugado a um certo mal-estar e me empurrava de uma obrigação para outra. Tinha começado uma nova caixa de synthroid e fiquei desconfiada que o remédio poderia ser falsificado. Mas raspei a caixa no lugar que dizem que comprova a autenticidade do produto e estava tudo certo. Felizmente, o cansaço passou. Agora já estou bem. Deve ter sido uma virose… É interessante como coisas que antes seriam encaradas como uma indisposição corriqueira de repente assustam.

Comentários no blog. Estou bastante surpresa com a interação que está havendo nos meus posts sobre a cirurgia de tireóide … Quando comecei com cronicasdocotidiano.com, nunca pensei que teria muitos leitores. No início, queria um site para colocar os textos que já haviam sido publicados numa revista de senhoras. Meu filho, em vez disto, me deu um blog, uma oportunidade de postar textos a meu bel-prazer, sem ninguém impondo prazos, temas ou tamanhos. E comecei a escrever, pensando que meus leitores seriam familiares e amigos e uns poucos “convidados” através destes. Entretanto, aos poucos, o número de leitores tem crescido e estou sendo lido por pessoas do mundo inteiro, às vezes agradando e, outras vezes, aborrecendo… É gente que não me conhece, nunca me viu e, provavelmente, nunca me verá.

Tenho um serviço que me dá uma listagem diária dos posts que foram acessados. Os mais lidos (mas pouco comentados), até pouco tempo, tem sido os que falam de Maria e Marta. Mas, agora, são aqueles que lidam com a minha cirurgia de tireóide. Não sei bem como as pessoas os encontram, mas nos últimos 200 acessos (ontem e hoje—06 e 07 de setembro), clicaram nos posts sobre tireóide 46 vezes. O mais lido (e o mais comentado) é o número 4.

Nos comentários, homens e mulheres têm respondido àquilo que escrevi e compartilhado suas experiências—sintomas, cirurgias, seqüelas, dores e temores. Alguns pedem conselhos. Outros dão. Minha vida tem estado tão cheia que tenho encontrado tempo quase unicamente para autorizar sua entrada no fim dos posts. Pude responder somente a uns poucos, apesar de me comover, entristecer ou alegrar com a realidade de cada um. Pretendo postar estas respostas e vou tentar comentar mais alguns nos próximos dias.

Até então, Betty

911 Comentários a “Pós-cirurgia de tireóide (7) – Completando 3 meses e meio”

  1. Rúbia disse:

    Ola Pessoal.. ola Betty!!
    Fiz a cirurgia da tireoide e hoje esta completando 15 dias.. confesso que no inicio foi sofrido para mim, por conta das dores e incômodos, mas depois de 4 dias que foi retirado os pontos eu já estava ótima graças a Deus, alguns incômodos ainda persistem mas nada comparável ao inicio da cirurgia. O único sintoma que estou sentindo é muuito sono.. estou bebada de sono.. será que é normal???? A biopsia ainda nao ficou pronta pq segundo os médicos foram feita 3 avaliações e eles nao conseguiram identificar o tipo de nódulo por se tratar de um nódulo diferenciado, o material foi para uma conferencia nos EUA para avaliação e estudo, e o laudo ainda vai demorar um pouco mais. A principio fiquei assustada, Mas sirvo a um DEUS VIVO, nEle deposito toda a minha confiança e vida, e com paz e alegria descanso nEle. Enquanto isso o dr. me passou eutirox 75 mg até o resultado da biopsia. Voltarei assim que o laudo estiver pronto.. bjos e boa recuperação aos que fizeram a cirurgia recentemente.

  2. Suzana disse:

    Olá bom dia,
    Hj fazem exatamente 07 dias q fiz a cirurgia d Tiroidectomia total…
    Li as msgs, q inclusive me foram bem esclarecedoras.. Mas ainda estou com muita dúvida a respeito..
    Ontem tirei os pontos, ficou + confortável…
    Mas e o repouso? Quando estarei apta ao serviço doméstico?
    O médico me deu 15 dias!!!
    E um período razoável, é muito pouco!!!
    Me ajude…

    Grata

    Suzana

  3. Juciley Almeida Rios disse:

    Ola gente.
    Fis a Tireoidectomia dia 21/04/16, exatamente há 5dias atrás. Porém somente hoje que estou começando a falar um pouquinho.
    Mas não me lembro do médico ter falado em quantos dias e nem onde tirarei os pontos da cirurgia.
    Se alguém pudesse me ajudar…agradeço desde já.

    Abraços,
    Jucileyla

  4. SOLANGE disse:

    Olá, retirei toda glândula à 2 anos e meio. Estou desanimada, pq até hoje não melhorei, não consiguimos etabilizar a taxa de hormônio.
    Faço tratamento psiquiatrico desde então.
    Demanhã é um desgaste muito grande me levantar da cama, pq não tenho forças e nem vontade. Mas tenho que o fazer pra ir trabalhar.

    Minha pergunta… Nunca vou melhorar, estou cansada.

  5. Gelinha disse:

    Oi gente! Minha cirurgia estava marcada pra 26/03, mas foi antecipada em um dia. Isso mesmo, no feriado! Correu tudo bem, pós operatório muito tranquilo, fiz a cirurgia com um médico que me passou toda tranquilidade necessária. Cirurgião excelente tanto no aspecto humano quanto no profissional. Tonturas e náuseas no início mas já passou. Estou tomando Puran T4 100 mg e OSCal 500 mg cálcio e 400 mg vitamina D. Não tive nenhuma alteração de voz, nenhuma mesmo, já saí do centro cirúrgico falando normalmente. Tinham dois nódulos, um de 1,5 por 0,4 e outro de 1,2 por 0,5. Os dois eram carcinomas papilíferos e agora estou aguardando pra fazer PCI. Bjs em todos!

  6. Telma disse:

    Fiz cirurgia de retirada total há dois dias atrás. Dia 12 de abril de 2016. Estou bem, sai falando bem, estou apenas com um formigamento nos lábios e um pouco de cansaço. Temo que isso possa piorar, mas vai ser algo que terei que enfrentar. Estou já tomando cálcio. No final do mês vou ver o resultado de meu nódulo. Fiz uma cirurgia bariátrica há 5 anos e tenho muito medo de engordar novamente, mas vamos ver o que vai acontecer.

  7. betty disse:

    Que pena, Solange. Não é muito frequente que isso acontece, pelo que tenho lido. Não sei quem você consultou e se você tem opções médicas na cidade em que mora. Mas, se eu estivesse no seu lugar, eu continuaria procurando resolver o problema do desgaste e falta de forças. Pode ser com algum(a) endocronologista. E/ou talvez com um clínico geral – alguém que avalia todos os aspectos da sua saúde para descobrir se existem outras razões para o problema. Pode ser bom conversar com um homeopata. Na minha experiência, apesar de eu mesma não ter precisado pessoalmente, tenho observado que alguns deles procuram conhecer os vários aspectos da saúde de uma pessoa e avaliar como eles se encaixam.
    Se você já pode ser classificada como idosa, um(a) geriatra pode ser outra opção. É uma outra especialidade que foca em avaliar o todo da pessoa – de maneira holista.
    Sempre alguns profissionais são mais capazes e qualificados de que outros, mas pode valer a pena investigar assim – com pessoas acostumadas a dar um passo para trás e “pensar fora da caixa” (think outside the box – como dizem em inglês). Uma vez que colocar o dedo na causa, aí talvez possa voltar para algum especialista.
    Que Deus a abençoe. Abs, Betty

  8. betty disse:

    Gelinha: Que bom que tudo correu bem até agora. Deus permitindo, você também poderá lidar bem com a próxima etapa, na esperança de que seja a final, por muito tempo! Que Deus a abençoe, Betty

  9. betty disse:

    Telma, é muito normal ter essas sensações durante os primeiros dias. E é uma bênção sair falando bem. Eu não engordei depois da cirurgia (já passaram-se sete anos) e não creio que seja um efeito colateral usual. Continue com boas práticas de alimentação e atividades físicas. Ou foque mais nelas se se relaxou nos últimos tempos. Não deixe a ansiedade estimular o apetite, e as chances de engordar novamente serão poucas.
    Que Deus a abençoe. Abs, Betty

  10. Eliane disse:

    Olá, bom dia, fiz a tireoidectomia total há 13 dias, graças à Deus estou me sentindo muito bem, já passei na endocrinologista e estamos controlando as doses dos remédios. O único problema é que minha família não quer que eu converse pois estão com medo de dar problemas futuros, apesar de já ter saido do hospital conversando. Será que posso conversar normalmente mesmo ou tenho que esperar algum tempo?
    Obrigada.

  11. Adriana disse:

    Ola fiz a retirada da tireoide total a dois meses antes não doía mas agora do nada começou a doer por dentro não consigo engolir isso é normal estou preocupada alguém que já fez a cirurgia pode me ajudar obrigada

Deixe o seu comentário

Crônicas do Cotidiano > Pós-cirurgia de tireóide (7) – Completando 3 meses e meio